:::: MENU ::::

Inventando o Amor

Confesso ser mais difícil do que eu pensava/esperava recomeçar um blog, e retomar postagens. Não é falta de assunto, nada disso: há assuntos e temas até demais, o que torna difícil decidir por onde começar. Fico indecisa e confusa, e é tanta idéia e inspiração, que a mente fica vazia, pra não ter que escolher.

Em dúvida entre escrever de cara posts longos e pessoais, reflexivos, falando só de mim, do meu umbigo, ou compartilhar e recomendar as maravilhas que me encantam, alegram, inspiram ou fazem refletir, decidi por esta segunda opção. Assim, compartilho com vocês um curta-metragem triste, mas poético, bonito em sua simplicidade.

The Invention of Love: Uma animação toda em silhuetas, de um mundo futurístico e ao mesmo tempo retrô (steampunk, te amo), em que máquinas dominam quase tudo, e a vida orgânica é cada vez mais rara. Nesse mundo, uma história de amor se desenrola, e o amor é inventado. Destaque para a linda trilha sonora, que dá o tom exato a este curta-metragem de Andrey Shushkov. Pra assistir em tela cheia!


Deixe seu comentário!