:::: MENU ::::

Alice – 2009 – Série de Tv

*Post originalmente publicado no meu extinto blog “Life Theory”, em 17 de janeiro de 2010.

Finalmente, entre o ano Natal e o Ano Novo, consegui me organizar e começar a assistir uma série de coisas que tinha aqui guardadas. Uma dessas coisas foi a mini-série Alice, transmitida em 06 e 07 de dezembro pelo canal de tv a cabo americano SyFy, em dois episódios de aproximadamente 2 horas cada.

Nos diz a Wikipédia, sobre a série, numa livre tradução/adaptação minha:

“A mini-série é uma “reinvenção” das histórias clássicas de Lewis Carroll, Alice no País das Maravilhas e Através do Espelho, que se passa 150 anos depois da história original, com elementos de fantasia e ficção científica incluídos. (…)Escrita e dirigida por Nick Willing, que já dirigira uma adaptação de Alice no País das Maravilhas em 1999, mais fiel ao livro, Alice é uma interpretação mais moderna, imaginando como teria o País das Maravilhas evoluído, 143 anos depois.”

Personagens:

* Caterina Scorsone como Alice Hamilton
* Kathy Bates como Rainha de Copas
* Andrew-Lee Potts como Chapeleiro
* Tim Curry como Dodo
* Colm Meaney como Rei de Copas
* Philip Winchester Como Jack/Valete de Copas
* Matt Frewer como Charlie, o Cavaleiro Branco
* Timothy Webber como Robert Hamilton/Carpinteiro
* Eugene Lipinski como Doutores Dee e Dum/Tweedle Dee e Tweedle Dum
* Alek Diakun como Rato
* Harry Dean Stanton como Lagarta
* Alessandro Juliani como Nove de Paus
* Zak Santiago como 10 de Paus
* Charlotte Sullivan como Duquesa
* Teryl Rothery como Carol Hamilton, mãe de Alice

Primeiramente, uma das coisas que mais me chamou a atenção foi a questão estética/cenográfica. Os cenários são muito bem cuidados, meio escuros e decadentes na maior parte do tempo, meio opressivo, meio futurístico-decadente. No decorrer da história, somos apresentados a outros cenários que lembram desde o estilo steampunk (sede da resistência, lar do Dodo), até cenários dignos de fantasia medieval (bosques e colinas e o castelo do Rei Branco), à ficção científica mais pura, nos cassinos e laboratórios. Temos enormes prédios construídos de cartas, e as cidades ficam localizadas no alto desses prédios. Naves e motocicletas voadoras, sendo estas últimas na forma de “flamingos”.

A roupagem dada também a personagens que nos livros são bonzinhos, ou neutros, como Tweedle Dee e Dum, tornando-os insanos/sádicos, e uma Lebre de Março meio ciborgue, por exemplo, dão um ar de novidade à velha história. O Chapeleiro é um negociante, dono de uma casa de chás, vende chás e essências, produzidas pela Rainha de Copas. Também ficamos sabendo como funciona o Espelho que Alice atravessa, e é algo ao mesmo simples e engenhoso. Seres humanos são chamados de Ostras. Ao chegar no País das Maravilhas, são capturados por uma máquina que lembra um dirigível, e que lhes marca com um laser, gerando uma espécie de tatugem que os identifica como “Ostras”.

O destino deles? Só assistindo pra saber, mas, como já dito, Alice se passa 150 anos depois, a Alice aqui é adulta, e é confundida com a “Alice da Lenda”, a dos livros, que quando menina destruíu toda Casa de Copas, ou seja, a Alice de hoje tem uma missão, e a expectativa e alvo de muitos personagens, seja da Rainha de Copas, seja da Resistência. Seu único aliado é o Chapeleiro, que, cá pra nós, meninas que lerem isto, é uma gracinha. Não tem como não se apaixonar pelo personagem.

A trilha sonora… os cenários e a história, o enredo e a nova versão dos personagens me prenderam tanto que, confesso, não prestei atenção na trilha sonora, então nem posso comentar. Mas esta é uma série que eu assistirei mais de uma vez, pois se tornou uma de minhas favoritas e um “must-see” para os fãs da história original de Lewis Carroll.

Quem quiser saber mais sobre a história, fiz um breve resumo abaixo, que poderá conter, e provavelmente conterá, “spoilers”. Então, se você prefere assistir na surpresa, não leia os próximos 3 parágrafos, em itálico, desça a página até a galeria de imagens mais abaixo.

Se você não se importa, até prefere saber mais sobre algo antes de assitir e é como eu, que dependendo do caso, até fica curioso pra ver na tela aquilo descrito por outras pessoas, que supostamente acontece, vai fundo! Senão, divirta-se com a galeria de imagens no fim do post, sem spoilers.

Sinopse (SPOILERS):

Alice, uma moça por volta de vinte e poucos anos, professora de artes marciais, começa um relacionamento com Jack, um de seus alunos. Um dia, Alice o leva em sua casa pra jantar com sua mãe, e ele lhe dá um lindo anel e pede em casamento. Alice é pega de surpresa e não responde, pede que Jack se retire. Depois que Jack sai, ela descobre que a caixinha com o anel ficou em seu sofá. A moça, então, sai atrás dele, pra devolver-lhe o objeto, quando o vê sendo sequestrado, por um homem todo de branco. Alice o persegue e, na perseguição, tropeça e cai dentro de um espelho, indo parar no País das Maravilhas.Lá, ela irá tentar resgatar Jack, seu namorado, e para isso contará com a ajuda de Hatter, o chapeleiro louco e da Lagarta. O anel que Jack lhe deu é o Anel das Maravilhas, que controla o Espelho que permite a passagem entre o mundo humano e o País das Maravilhas. Tal anel foi criado pelos antigos cavaleiros Brancos, e roubado, junto com o Espelho, pela Rainha de Copas.

Alice e Hatter descobrirão a importância do anel da pior forma possível, já que despertarão o desejo e Dodo, líder da Resistência que não aprova o governo imposto pela Rainha de Copas. Com o anel, a Rainha não poderá mais “importar” Ostras, seres humanos, de quem extrai as emoções e transforma em chás, essências e drogas em geral, que mantém os habitantes do País das Maravilhas submissos e drogados, virando a moeda nacional. Sem o anel, o reinado da Rainha e a produção estarão comprometidos, dando chance à Resistência de tornar o País das Maravilhas de novo naquilo que fora um dia.

Além de Dodo e a Resistência, também estarão atrás do Anel a Lebre de Março, a organização Coelho Branco, todos a mando da Rainha de Copas. Jack, o namorado, acaba se revelando como o Valete de Copas, filho da Rainha, e também membro da rebelião. Junto com Hatter, o Cavaleiro Branco Charlie e o Lagarta, irão ajudar Alice a destronar a Rainha, libertando o povo, levando de volta ao mundo humano as Ostras seqüestradas e encontrando seu pai, que a abandonara, juntamente com sua mãe, quando ainda era criança.


Deixe seu comentário!