:::: MENU ::::

Coisas que andei assistindo: Coraline, Três Vezes Amor e Mr. Nobody

*Post publicado originalmente no meu extinto blog Life Theory, em 24 de setembro de 2010.

Aproveitei os feriados para assistir muitos seriados e filmes, dentre os que assisti, eis os que mais curti:

Coraline

Coraline

Sinopse por Wikipédia:

O filme conta a história de Coraline Jones, uma menina que se muda com sua família para uma enorme casa chamada Palácio Cor-de-rosa. A garota, ao tentar encontrar um velho poço, faz um novo amigo, Wybie. A avó de Wybie o contou uma história sobre sua irmã, que visitou o Palácio Cor-de-rosa e nunca mais voltou. Sem conseguir atenção dos pais, a menina passa a explorar as inúmeras portas do local e acaba abrindo uma portinhola que dá para outra dimensão, bastante similar à sua; porém, todos têm olhos de botões, tudo é o como sempre desejou que fosse, mas isso é só o que ela pensava… Em certo ponto, a “outra mãe” decepciona-a colocando-a de castigo dentro do espelho.

Lá, Coraline encontra a irmã da avó de Wybie, junto a mais uma menina e um menino, que também foram iludidos pela Bela Dama (nome verdadeiro de sua “outra mãe”). Os três deixaram-na costurar botões em seus olhos, e a Bela Dama comeu os olhos e também o corpo das crianças.

Quando chega em casa, ela não encontra seus pais, então parte para a passagem secreta e aposta com Bela Dama que encontraria os olhos das crianças fantasma. Caso encontrasse, ela libertaria as crianças e seus pais, caso não, ela poderia costurar os botóes nos olhos de Coraline. Ela começa, então, sua desesperada busca pela liberdade, sua, das crianças e de seus pais.

O que achei: bom, é Neil Gaiman, né? Então é fantástico. A animação foi muito bem feita e Coraline é bem como eu a imaginava lendo o livro. Até agora não entendi porque acrescentaram Wybie no filme: ele não existe no livro. É uma animação até fiel ao livro, para uma adaptação, e perfeita para pessoas de todas as idades. Só recomendo que não fiquem só no filme: leiam o livro, consegue ser mais assustador e deslumbrante!

E visitem o site do filme, é encantador.

Três Vezes Amor

Sinopse por Wikipédia:

Will Hayes é jovem de 30 e poucos anos que vive em Manhattan com a filha de 10 anos de idade, Maya. Will está se divorciando, quando Maya decide querer saber absolutamente tudo sobre como os pais se conheceram e se apaixonaram. Will não se intimida e começa a contar, mas descreve a ela três de seus relacionamentos passados, dando detalhes de cada uma das mulheres. Mas ele troca os nomes, para que a filha descubra com qual ele veio a se casar. À medida que Maya começa a juntar as peças daquele quebra-cabeças, a menina passa a entender que o amor não é tão simples quanto parece.

O que achei do filme:

É uma comédia romântica agradável e divertida, boa pra assistir numa tarde desocupada com um saco de pipoca. A princípio, achei que o final seria um… ao longo do filme, mudei meu palpite, mas o primeiro palpite estava certo, o que me fez temer pelo final, pois não era o que eu queria. Ainda assim, o final conseguiu me agradar. Das comédias românticas dessa segunda metade da década, é uma das que mais gostei de assistir, e nem vi o tempo passar.

Mr. Nobody

Mr. Nobody

Sinopse por Imdb, traduzida por mim:

Nemo Nobody leva uma vida comum ao lado de sua esposa, Elise, e seus três filhos, até que um dia a realidade “desaparece” e acorda como um velho em 2.092. Aos 120 anos, O Sr. Nobody é o homem mais velho do mundo e o último mortal de um novo tipo de raça humana, onde ninguém morre. Mas isto não parece interessá-lo ou incomodá-lo de forma alguma. A única questão que lhe incomoda é se ele escolheu a vida certa para si, amou a mulher que devia amar e teve os filhos que devia ter. Seu propósito agora é encontrar a resposta correta.

O que achei do filme:

Apesar da personagem principal ser interpretada por Jared Leto, de quem não sou muito fã, até que interpreta bem seu papel. O filme não segue uma trajetória linear e previsível, sendo bastante confuso nos primeiros quinze minutos e, ainda assim, intrigante. Aos poucos, entre diversas e alternadas realidades, a história vai se alternando, e o final é tudo mesmo previsível. Ficção científica da boa, a teoria das cordas vai sendo apresentada também, ao longo do filme, para explicar (ou confundir ainda mais) o que se passa. Recomendo fortemente para todos os fãs de ficção científica.

Recomendo, também, um post sobre o filme do blog Cinema e Argumento e o trailer no IMDB.


2 Comentários

  • Responder Guilherme Huyer |

    Sério que você achou Mr. Nobody previsível? Fico surpreso. Acabei me deslumbrando mais com o filme por ter sido de fato surpreendido no final. Mas acho que tem uma vez dessas para cada um. Eu adivinhei o final de Os Suspeitos. E como queria não ter feito isso, rsrs.

    • Responder Viv |

      Oi Guilherme. Desculpe a demora em responder. Os sites andaram meio abandonados e agora que estou voltando.:) Pois é, pra mim não foi muita surpresa, não, meio que adivinhei o final.:) Mas isso não tira o mérito do filme, é realmente muito bom. Inclusive, preciso assistir de novo dia desses.:)

Deixe seu comentário!